SICREDI REGIÃO DA PRODUÇÃO RS/SC DIRECIONA R$ 196 MILHÕES AO NOVO CICLO PLANO SAFRA PARA RS E SC

Para o novo Ciclo Plano Safra 2017/2018, a Sicredi Região da Produção RS/SC está direcionando R$ 196 milhões em crédito rural para Rio Grande do Sul e Santa Catarina, representando 30% a mais sobre o ciclo anterior (2016/2017) e com estimativa de realizar cerca de 6.000 operações. Desse total, R$ 166 milhões vão para custeio, comercialização e investimento em linhas do Pronaf, do Pronamp, e demais Produtos. E mais, R$ 30 milhões serão direcionados para operações com fontes do BNDES.

No encerramento do ciclo anterior (2016/2017), no RS e SC, a Sicredi liberou mais de R$ 148 milhões em crédito provenientes de 4.565 mil operações realizadas. “Como nosso olhar está direcionado para o crescimento sustentável do associado, buscamos entender suas necessidades para apoiá-lo no financiamento da produção. Assim, conseguimos gerar um efeito positivo que se estende a toda a comunidade”, ressalta o diretor executivo da Sicredi Região da Produção RS/SC, Luis Francisco Sander.

Ao todo no Brasil, o Sistema Sicredi está disponibilizando mais de R$ 14,8 bilhões em crédito rural para o Plano Safra 2017/2018, projetando atingir cerca de 195 mil operações, entre custeio e investimento. No fechamento consolidado nacional do ciclo Safra 2016/2017, o Sistema Sicredi liberou mais de R$ 11,3 bilhões em custeio e investimento, sendo 39% superior que na safra anterior (2015/2016), com a realização mais de 150 mil operações. E desse total, R$ 1,7 bilhão foram liberados via recursos do BNDES.

Agricultura e Agroindústria Familiar

No Brasil, cerca de 72% dos alimentos que chegam às mesas é produzido pela Agricultura Familiar, segundo dados da ONU. O segmento é um diferencial estratégico para o crescimento da competitividade do Brasil.

O pequeno e médio produtor rural e a agroindústria familiar seguem como o segmento mais atendido pelo Sicredi no Brasil. E no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, este segmento representou 83,8% das operações realizadas no ciclo 2016/2017, que se encerrou.

Segundo o BNDES, o Sicredi é a 3ª instituição financeira na liberação de crédito rural e a 1ª no segmento da agricultura e agroindústria familiar no Brasil. “Este posicionamento foi construído, justamente, pela nossa identidade e origem com os valores e o entendimento das necessidades da agricultura familiar e a proximidade com os associados”, ressalta Seefeld.

Mercados do RS e SC

A poupança é a principal fonte de financiamento do Agro no Sicredi, representando em torno de 49,5% do total. E a inadimplência registrado pelo Sicredi nestes dos mercados (over 90) do Crédito Rural permanece com perfil baixo, tendo registrado de 0,26% (data base abril 2017).

        Conheça o Sicredi

NACIONAL – O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão valoriza a participação dos 3,5 milhões de associados, que exercem o papel de dono do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 20 estados*, possui mais de 1,5 mil agências, gera 20,4 mil empregos diretos em 1.171 municípios no país. Em 181 municípios brasileiros, o Sicredi é a única instituição financeira presente.

 *Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

CENTRAL SICREDI SUL SUDESTE (Consolidado RS e SC) – Reúne 42 cooperativas e 662 pontos de atendimento: 582 no RS e 80 em SC, atingiu os R$ 36,06 bilhões em ativos, registrando crescimento de 16,8%. Até o momento somos 1.729.892 associados, tendo aumentado 4,2%. O patrimônio líquido ficou acima dos R$ 5,21 bilhões, com uma evolução de 20,1% sobre o ano passado. Os depósitos totais cresceram 17,5%, somando mais de R$ 20,84 bilhões. A Carteira de Poupança soma mais R$ 4,02 bilhões, avançando 33% no período. As operações de crédito totais registraram 14,3% de crescimento, somando mais de R$ 16,64 bilhões.