Conforme alertas nuvem de gafanhotos pode chegar ao Rio Grande do Sul
A nuvem é monitorada desde o dia 28 de maio.
Publicado em 24 de junho de 2020
Compartilhar
A- A A+

O Ministério da Agricultura divulgou nota, no começo da noite desta terça-feira, sobre a nuvem de gafanhotos que se desloca no território argentino. Conforme alertas, a nuvem pode chegar ao Rio Grande do Sul.

No texto, a pasta afirmou que, de acordo com monitoramento climático realizado pelos especialistas, "os insetos devem seguir em direção ao Uruguai". No entanto, o país negou que a nuvem se desloque em direção ao seu território.

Conforme o periódico uruguaio El Observador, o Ministério da Agricultura do país também observa o fenômeno. Na opinião dos especialistas uruguaios, a nuvem deverá passar "à margem" do território, sem chegar de fato ao país. 

A nuvem é monitorada desde o dia 28 de maio. A praga avançou da província argentina de Formosa, onde existem muitos produtores de mandioca, milho e cana de açúcar e do Chaco, até chegar finalmente à província de Santa Fé. A extensão da nuvem detectada pode chegar a dez quilômetros.




Fonte: Correio do Povo
Fotos
Comentários