Mobilização reúne agricultores de toda região em Carazinho

Produtores Rurais de pelo menos 12 municípios da nossa região se uniram nesta quarta-feira (23) e realizaram uma mobilização. Insatisfeitos com os rumos que estão sendo tomados pelo nosso país, especialmente com a dificuldade de renda dos produtores, realizaram no Parque Vali Albrecht uma audiência pública clamando por mudanças urgentemente.

Entre as mudanças pedidas pelos produtores estão: Reforma Tributária, tornando-o mais justo, pois o sistema tributário brasileiro é um dos mais complexos e ineficientes do mundo; Taxa de juros, urgente redução de juros para crédito rural de custeio e investimentos dentro de patamares mundiais para que possam concorrer com outros mercados; Combustível, o aumento ocasionou elevação de custo de produção pois além de maiores despesas de custeio dentro da porteira acarretará maiores valores de fretes, diminuindo o valor final recebido pelos agropecuaristas;  Importação X Câmbio, Concorrência predatória de produtos importados em detrimento dos produtos nacionais (trigo, leite, etc..), enquanto que não existe permissão para importação de insumos e maquinários agrícola; Corrupção, necessária uma legislação que puna com mais rigor todos os atos ilícitos no país.

Em entrevista para a Rádio Gazeta AM, o vice-presidente do Sindicato Rural, Paulo Vargas afirmou que o grande problema enfrentado hoje pelos agricultores é quanto ao custo de produção.  ''Tudo subiu e o preço não, e o que acontece o produtor fica sem renda. No momento em que o produtor está sem renda ele não consegue vir para a cidade fazer compras, por exemplo, e a cidade sente todo este processo'' afirma o vice-presidente.

Para Paulo Vargas outro grande problema que a categoria enfrenta é quanto ao Mercosul. ?O Mercosul é outro grande problema. O leite que está vindo do Mercosul e entrando no Brasil, fazendo com que o produtor daqui não consiga vender seu produto com preço justo?.

O presidente da Cotrijal, Nei Cesár Mânica, esteve também participando da audiência. Em entrevista para a Rádio Gazeta o presidente falou principalmente sobre as questões de custo de produção. ''Eu sempre tenho dito para termos um cuidado e não uma euforia muito grande, porque o custo de produção vem aumentando a cada ano e agora o item combustível é um dos itens que mais pesa na produção agrícola e é utilizado em toda a atividade de produção de alimento'' diz Mânica.

A proposta da manifestação foi pacífica e sem afetar o tráfego da rodovia, por esse motivo nenhum veículo ou maquinário chegou a trancar a BR.

Estavam envolvidos pela causa sindicatos, entidades, cooperativas, empresas, poderes públicos (executivo e legislativo), Almirante Tamandaré do Sul, Carazinho, Chapada, Coqueiros do Sul, Ernestina, Não-Me-Toque, Palmeira das Missões, Saldanha Marinho, Santa Bárbara do Sul, Santo Antônio do Planalto, Sarandi e Vitor Graeff.

Fonte:PortalGazeta670