Em dezembro, Chega a 19 o número de criminosos mortos em confrontos com BM no RS

Com a morte de cinco criminosos neste domingo (16), em Trindade do Sul, no norte do Estado, o mês de dezembro registra 19 mortos em confrontos com a Brigada Militar. O número é quase o dobro da média mensal do ano.
Os números da Secretaria da Segurança Pública (SSP) de 2017 mostram o registro de 92 mortes em confrontos, o  que significa 7,6 casos mensais. Já os dados de 2018 estão disponíveis até junho. Neste período, ocorreram 63 registros  – uma média de 10,5 mortes por mês.
Cronologia
— 3 de dezembro: sete pessoas foram mortas, em duas situações diferentes. O primeiro caso ocorreu às 18h30min em Gravataí, na Região Metropolitana. Neste caso, três homens foram presos e um homem foi morto  em uma perseguição policial. Segundo a BM, os quatro participaram de um assalto a uma loja de equipamentos eletrônicos.
Mais tarde, seis criminosos que atuaram nos assaltos a dois bancos foram mortos em Ibiraiaras.
— 5 de dezembro: quatro suspeitos foram mortos na frentre de uma agência bancária, em Arroio dos Ratos, na Região Carbonífera. Os quatro – que tinham entre 15 e 19 anos – chegaram a ser levados para o hospital, mas não resistiram.  De acordo com a BM, uma equipe do Batalhão de Operações Especiais (BOE) estava na região e recebeu informações de que um grupo iria atacar um banco na cidade.
— 12 de dezembro:  três assaltantes envolvidos em

roubos a residências na localidade de Mato Perso, no limite entre Caxias do Sul e Floresda Cunha, na Serra, morreram em confronto com a Brigada Militar na final da noite de quarta-feira (12), na BR-116, em Nova Petrópolis. Eles estavam escondidos em um matagal desde terça-feira (11).  Um dos mortos era policial do próprio batalhão dos agentes que o mataram. Segundo a BM, ele estava envolvido com a quadrilha. Dos quatro presos, um também era soldado da corporação.

— 16 de dezembro: cinco criminosos foram mortos em um cerco da Brigada Militar em Trindade do Sul, onde, na última semana, dois bancos foram assaltados ao mesmo tempo.  Foram apreendidos com os assaltantes espingardas calibre 12 e fuzis. Uma bolsa com dinheiro também foi encontrada — o valor não foi divulgado.