É dia de votar na Consulta Popular

Instituída ainda em 1998 no Rio Grande do Sul, a Consulta Popular já foi chamada de Orçamento Participativo, Participação Popular e Cidadã, entre outros nomes, dados ao processo de decisão da população sobre quais áreas e projetos devem ser priorizados pelo governo do Estado na região.
Para 2018, serão destinados R$ 60 milhões, para serem divididos entre todas as 28 Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes) do Estado. Dos três Coredes de abrangência do Jornal Folha do Noroeste, o Corede Celeiro deverá receber R$ 2.280.000,00, o Corede Médio Alto Uruguai R$ 2.417.142,86 e o Corede Rio da Várzea R$ 2.074.285,71.
Para que as demandas elencadas recebam recursos, os municípios precisam atingir um número mínimo de votantes, como explica o coordenador da regional macro norte da Consluta Popular Zilio Roggia. “Agora é o momento de mobilização regional, os municípios precisam atingir o índice mínimo de votação de 6% do seu total de eleitores para que consigam o recurso. Sabemos a importância desses recursos para o desenvolvimento das políticas públicas, então conclamamos que a população tire alguns minutos do seu dia nesses três dias de votação, para escolher a demanda da região”, disse.
Saiba como votar
A população terá três dias para votar, de 1º a 3 de agosto e cada pessoa poderá escolher uma prioridade.
👉Pelo site da Consulta Popular – www.consultapopular.rs.gov.br ou vota.rs.gov.br das 0h às 23h59min dos dias 01, 02 e 03 de agosto.
👉Presencialmente, por um aplicativo disponibilizado a representantes dos Coredes e dos Comudes (endereços dos coredes: https://vota.rs.gov.br/places). Alguns municípios também vão disponibilizar pontos de votação para os munícipes.
👉Via SMS para o número 29000, com a palavra RSVOTO#(Nº do título de eleitor)#(Nº do programa, de 1 a 10).
O que preciso para votar?
Para participar da votação é necessário apenas o título de eleitor, caso você não tenha o documento em mãos o próprio sistema de votação on-line vai permitir que realize a consulta por meio de dados cadastrais como CPF e RG, diretamente no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).