Clima seco e temperaturas elevadas reduzem área cultivada de trigo

A área de plantio de trigo está abaixo da média para o período devido à continuidade do clima seco e temperaturas elevadas. O longo período sem precipitações, ocasionou a diminuição da umidade do solo e consequentemente a paralisação do crescimento das plantas.

O solo superficialmente muito seco e compactado dificulta o desenvolvimento das raízes superficiais e o desenvolvimento normal das plantas. “Então os solos apresentam grandes volumes de torrões e dificuldades para a descompactação, prejudicando o avanço ou mesmo a finalização do plantio, que chega a 87% da área prevista para o Estado, contra uma média de 92% para o período”, afirmou o assistente técnico estadual da Emater/RS-Ascar, Alencar Paulo Rugeri.

Ainda segundo o levantamento semanal da Emater, as pastagens cultivadas de inverno apresentam-se com desenvolvimento lento, pois as condições climáticas no momento contribuem para o baixo desempenho. Dias ensolarados e temperaturas amenas deverão proporcionar um melhor desempenho das pastagens com aumento da taxa de crescimento. Neste período, os produtores estão manejando os rebanhos de corte para adequar a carga animal às condições de disponibilidade forrageira dos campos nativos.