Carro de suspeito de matar família de Carazinho é encontrado

O Fiat Strada pertencente ao suspeito de envolvimento no sumiço de uma família de Carazinho foi encontrado nessa segunda-feira nas imediações do local do crime. De acordo com a Polícia, o suspeito, um homem de 47 anos, estaria devendo R$ 20 mil a Roberto Carlos Terres, padrasto de Maria Elisabeth Johan 15 anos, e companheiro da mãe dela, Maria Johan, 50 anos, que desapareceram na semana passada. O automóvel, segundo o delegado Edinei Marcio Albarello, seria entregue para quitar o débito. O suspeito, que tem antecedentes, está com prisão preventiva decretada.

O homem residia em um sítio alugado na zona rural de Colorado, onde a família foi emboscada quando chegou ao local para receber o veículo. No sítio havia câmeras de vigilância, mas a CPU desapareceu. O suspeito teria atirado no momento em que Terres, a mulher, a adolescente e um vizinho, que acompanhou a família, desembarcavam do Gol com o qual viajaram até o lugar.

O veículo foi encontrado incendiado na quinta-feira no interior do município de Mormaço. O vizinho foi o único que conseguiu escapar da emboscada sem ferimentos. A sua versão está sendo apurada pela Polícia. O Corpo de Bombeiros suspendeu nessa segunda as buscas concentradas no limite entre os municípios de Mormaço e Victor Graeff. A suspeita da Polícia é de que os corpos tenham sido jogados no rio Jacuí.

correio do povo